• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Sábado, 18 Janeiro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Ter.
 14° / 5°
Céu nublado
Seg.
 11° / 4°
Períodos nublados
Dom.
 15° / 6°
Céu limpo
Torres Novas
Hoje  18° / 10°
Céu nublado com chuva moderada
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Turismo ou nem por isso

Opinião  »  2019-09-05  »  António Gomes

A época que atravessamos é propicia à reflexão sobre esta actividade económica, o turismo.
O turismo, como toda a gente sabe, atravessa em Portugal um período particularmente estonteante. São as grandes metrópoles as mais beneficiadas com tal actividade, é lá que se encontram as maiores fontes de atracção e é lá que as infraestruturas estão mais adaptadas e melhor respondem às solicitações. Naturalmente, tal concentração de turismo também tem a sua justificação na macrocefalia da organização do País.

Depois existem algumas micro regiões ou locais que, por razões muito particulares e históricas, também usufruem, é o caso de Fátima e Tomar, aqui bem perto.

Mas a inquietude que por vezes me percorre é ter dificuldade em entender por que é que em Torres Novas e outras localidades vizinhas esta actividade é apenas residual. Será que não seria normal esperar uma distribuição de turistas menos desequilibrada no território? Será que no meio deste ‘boom’ não podemos almejar alguns “encontros” com pessoas vindas doutras paragens para nos visitar? Porque será que não sobra nada para o território de Torres Novas e outros aqui ao lado? Provavelmente não existem respostas fáceis para estas interrogações, mas no mínimo temos a obrigação de reflectir sobre esta temática (autarcas, partidos, empresários do sector).

A primeira preocupação que tenho, relaciona-se com a ausência de promoção e divulgação de diversas regiões, municípios, por parte do “TURISMO do CENTRO”, organismo que superentende esta actividade em toda a região centro do País, de Aveiro a Santarém. Basta consultarmos a página electrónica deste organismo para facilmente concluirmos dessa forma. Existe apenas sensibilização para com os locais ou localidades já há muito afirmadas neste sector, não existe preocupação em promover novas regiões ou localidades sempre afastadas daqueles roteiros.

A segunda preocupação prende-se com a total ausência de politicas municipais que promovam e potenciem as particularidades e potencialidades existentes nos vários municípios do Médio Tejo, ou seja, não se conhece um roteiro turístico de âmbito intermunicipal que inclua os concelhos de Torres Novas, Entroncamento, Alcanena, Barquinha, Golegã, Porto de Mós e outros.
A terceira preocupação prende-se com a qualidade da oferta em Torres Novas. Não vamos muito longe: fiquemo-nos pela imagem que transmite o Castelo e a sua envolvente (480 000 euros gastos em 2009). Assim, não há turismo que nos chegue.

 

 

 

 Outras notícias - Opinião


O discurso do rancor »  2020-01-10  »  Jorge Carreira Maia

Vivemos num país cordato e seguro, onde a violência é diminuta e o respeito pelos outros é significativo. Somos, ao mesmo tempo, medianamente ricos e medianamente pobres e, ao longo destes anos de democracia, temos sabido resolver os problemas com que nos deparámos.
(ler mais...)


As ciclovias e o debate público »  2020-01-09  »  João Quaresma

No último mês de Dezembro, em duas reuniões de câmara sucessivas, discutiu-se o programa base de uma rede de ciclovias para a cidade de Torres Novas, com cerca de 24 Km na sua totalidade, a construir por fases, bem como uma dessas fases na zona da Quinta da Silvã, com cerca de 6 Km, que será a primeira a ser realizada.
(ler mais...)


Saída de Emergência (uma crónica em atraso), por Maria Augusta Torcato »  2020-01-09  »  Maria Augusta Torcato

Madrugada. Janeiro, dia 4. De 2019.

O comboio deslizava nas linhas com o seu ritmo sereno, como se não tivesse pressa ou tivesse de respeitar passagem ou não quisesse, com brusquidão, ferir o ferro.
Há muito que não andava de comboio.
(ler mais...)


CONSIDERAÇÕES A PROPÓSITO DO BREXIT »  2020-01-09  »  José Alves Pereira

As eleições realizadas a 12 de Dezembro passado estão, tal como a situação na Grã-Bretanha, envoltas em tantas contradições que alinhavar comentários, com alguma linearidade e coerência, não é tarefa fácil.
(ler mais...)


O medo »  2020-01-09  »  António Gomes

Temos vindo a assistir, com alguma insistência por parte do presidente da câmara municipal de Torres Novas, ao anúncio da sua candidatura nas próximas eleições autárquicas. Devido à insistência, até parece que o presidente anda obcecado com tal objectivo.
(ler mais...)


A imprensa »  2020-01-09  »  Anabela Santos

Feliz Natal, boas festas, bom ano, foram os votos das últimas semanas do mês de Dezembro. Em ambiente de festa, de partilha e de solidariedade, cumpriu-se mais uma época festiva que iniciou lá para meados do mês e terminou no dia 1 de Janeiro.
(ler mais...)


Brio »  2020-01-09  »  Rui Anastácio


“Um café bem tirado e com bons modos.”
Fiquei com esta frase na cabeça. Foi dita em tom brincalhão por uma Senhora septuagenária, algures num quiosque à beira mar plantado. Uma forma simples e simpática de pedir competência e brio profissional.
(ler mais...)


Ano novo, Torres “Novas”? »  2020-01-09  »  Ana Lúcia Cláudio

Cada início de ano é, frequentemente, marcado pelo balanço das coisas que não fizemos nos 365 dias anteriores e que, consequentemente, se transformam, agora, em projectos para o novo ano. Nos primeiros dias de Janeiro, todos os anos se repete o mesmo ritual.
(ler mais...)


Serviços públicos, superavit, sistemas eleitorais e vergonha »  2019-12-20  »  Jorge Carreira Maia

DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS. Existe a ideia de que a degradação dos serviços públicos se resolveria com uma melhor gestão. Qualquer partido a defende desde que esteja na oposição.
(ler mais...)


O PDM e a sua revisão »  2019-12-20  »  António Gomes

Parece que é desta. Ao fim de dezoito anos, o processo de revisão do PDM de Torres Novas dá sinais. Foi preciso o governo ameaçar com cortes nas receitas às autarquias que não completarem a revisão deste importante instrumento de ordenamento do território em 2020, para se iniciar tão importante tarefa.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2020-01-09  »  Maria Augusta Torcato Saída de Emergência (uma crónica em atraso), por Maria Augusta Torcato
»  2019-12-20  »  Jorge Carreira Maia Serviços públicos, superavit, sistemas eleitorais e vergonha
»  2020-01-09  »  António Gomes O medo
»  2020-01-09  »  Rui Anastácio Brio
»  2020-01-09  »  Ana Lúcia Cláudio Ano novo, Torres “Novas”?