• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 11 Abril 2021    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 25° / 13°
Céu nublado com chuva fraca
Ter.
 23° / 10°
Períodos nublados
Seg.
 23° / 9°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  20° / 10°
Períodos nublados com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Rota vicentina

Opinião  »  2015-04-10  »  Afonso Borga

Quase todos passamos por aquela fase em que nos vem de dentro uma força, típica da juventude, que nos impele a largar tudo e seguir os nossos sonhos e vontades. Faz parte. Um pouco ao estilo do ”Into the Wild”. Tirar um tempo para pensar, sair da rotina, parar.

Acho que todos devíamos tirar este tempo regularmente, independentemente do tempo que o façamos ou do local que escolhemos. É bom sairmos da rotina, ”limparmos” os olhos e a cabeça. As ”férias” da Páscoa foram a minha oportunidade para sair da rotina. Todos os anos o GASNova, grupo de ação social do qual faço parte, organiza uma caminhada, um momento de grupo que nos permite fomentar a união e o espírito de grupo bem como fortalecer laços de amizade.

Regressado de uma caminhada pela Rota Vicentina, o barulho dos carros revela-se um incómodo e os prazos de entregas de trabalhos tornam-se numa ”contracorrente” do bom disfrutar de tudo o que me rodeia, com tempo e calma. Sem pressas. Sugando cada momento e cada inspiração de ar puro. Como é bom caminhar sem ter horários e tempos marcados. Parar junto a uma falésia e ficar a comer uma laranja apreciando o mar.

A caminhada, metáfora da vida, revelou-se numa autêntica descoberta. Descoberta de mim mesmo e dos outros. E como é importante que todos pudéssemos passar por esta experiência... ter a oportunidade para aprendermos a compreender os outros, respeitar o seu espaço, descobri-los e, acima de tudo, fazê-lo em equipa... estruturar objetivos e atingi-los, em conjunto! Sempre com união e entrega... é único! É uma escola como não existe noutro sitio!

Para além disso foi também uma oportunidade para descobrir um pedaço de Portugal, até então desconhecido para mim, de Cercal do Alentejo até Zambujeira do Mar, passando por Porto Covo, Vila Nova de Milfontes e Almograve.

Citando uma colega minha, a propósito desta experiência, ”agora que voltamos à rotina e aos (des) prazeres urbanos, façamos juntos o exercício de manter vivo o espírito da caminhada. Que optemos sempre que possível caminhar em vez de apanhar o metro, que no restaurante exijamos sandes de atum e ”salxixa” em troca do bitoque, que sigamos o Sol no seu percurso, que comuniquemos com locais, que procuremos a calma quando a vida não corre a nosso favor”.

 

 

 Outras notícias - Opinião


Os 2,36 euros extra…ordinários - miguel sentieiro »  2021-04-10  »  Miguel Sentieiro

Num momento em que o sentimento generalizado sobre os chineses é de alguma desconfiança, preparo-me aqui para contrapor e dar uma oportunidade aos tipos. Eu sei que nos foram mandando com a peste bubónica, a gripe asiática, a gripe das aves, o corona vírus.
(ler mais...)


#torresnovas@weshallover.com - josé ricardo costa »  2021-04-10  »  José Ricardo Costa

É muito bom viver em Torres Novas mas também se sente o peso de estar longe do que de verdadeiramente moderno se passa no mundo, enfim, nada de #Me Too, Je suis Charlie Hebdo, vetustas estátuas transformadas em anúncios da Benetton.
(ler mais...)


Rever a revisão, já! - josé mota pereira »  2021-04-10  »  José Mota Pereira

 

 Recuemos no tempo. Entremos numa máquina do tempo e cliquemos no botão que nos leve até ao ano de 2001. Recordemos vagamente que em 2001:

 - Caíram as Torres Gémeas em Nova Yorque em 11 setembro.
(ler mais...)


Na era do ad hominem - jorge carreira maia »  2021-04-10  »  Jorge Carreira Maia

Quando a internet surgiu e, posteriormente, com a emergência dos blogues e redes sociais pensou-se que a esfera pública tinha encontrado uma fonte de renovação. Mais pessoas poderiam trocar opiniões sobre os problemas que afectam a vida comum, sem estarem controladas pelos diversos poderes, contribuindo para uma crescente participação, racionalmente educada, nos assuntos públicos.
(ler mais...)


Equilíbrio - inês vidal »  2021-04-10 

É e sempre foi uma questão de equilíbrio. Tudo. E todos o sabemos. O difícil é chegar lá, encontrá-lo, ter a racionalidade e o bom senso suficientes para o ter e para o ser. E para saber que o equilíbrio de hoje não é obrigatoriamente o de amanhã, muito menos o que era ontem.
(ler mais...)


As árvores morrem de qualquer maneira e feitio - carlos paiva »  2021-04-10  »  Carlos Paiva

Comemorou-se a 21 de Março o dia da floresta. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) resolveu assinalar a data disponibilizando 50.000 árvores gratuitamente à população. Quem as quisesse plantar, teria de se identificar, inscrever, levantar a árvore (até um máximo de dez árvores por pessoa) e, num prazo de 48 horas, declarar o local onde plantou documentando com fotos.
(ler mais...)


Rejuvenescimento político - anabela santos »  2021-04-10  »  AnabelaSantos

Hoje, como acontece diariamente, no caminho de casa até à escola, lá se deu o habitual encontro matinal entre mim e o Ananias, o meu amigo ardina. Trocámos algumas palavras, comprei o jornal e seguimos por caminhos opostos que nos levam à nossa missão do dia, o trabalho.
(ler mais...)


O CRIT já não é de todos os torrejanos - joão carlos lopes »  2021-04-08  »  João Carlos Lopes

Durante décadas, todos os torrejanos ajudaram no que puderam o CRIT, uma obra social que granjeou a estima de todos os cidadãos e empresários, e foram muitos, que sempre disseram sim a todas e quaisquer formas de ajuda em prol da aventura iniciada em 1975.
(ler mais...)


Peixes e pombos ou a civilização a andar para trás - joão carlos lopes »  2021-03-23  »  João Carlos Lopes

Dir-se-ia, de uma câmara socialista, esperar que se perseguissem os valores e ideais que aqui e ali, somados, vão concorrendo para um mundo melhor e para uma relação mais harmoniosa e avançada entre todos e tudo o que habita uma casa comum que é o território natural de um pequeno concelho.
(ler mais...)


Depois de casa roubada, trancas à porta - antónio gomes »  2021-03-20  »  António Gomes

Na política, ou se tem ideias, rasgo e capacidade de antecipação para marcar a diferença, ou andamos sempre no rengo-rengo.

As vítimas da pandemia estão aí, agora com maior visibilidade, mais desemprego, mais encerramentos de pequenas empresas, comércio, restauração, serviços, trabalhadores independentes sem rendimentos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2021-04-08  »  João Carlos Lopes O CRIT já não é de todos os torrejanos - joão carlos lopes
»  2021-03-23  »  João Carlos Lopes Peixes e pombos ou a civilização a andar para trás - joão carlos lopes
»  2021-03-20  »  José Ricardo Costa A Rosa do Nome - josé ricardo costa
»  2021-03-20  »  Jorge Carreira Maia A arte do possível - jorge carreira maia
»  2021-03-20  »  Carlos Paiva São rosas, senhor - carlos paiva