• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Domingo, 20 Setembro 2020    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Qua.
 24° / 18°
Céu nublado com chuva moderada
Ter.
 25° / 15°
Céu nublado com chuva fraca
Seg.
 25° / 15°
Céu nublado
Torres Novas
Hoje  28° / 17°
Períodos nublados com chuva fraca
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

#Hashtag

Opinião  »  2019-03-22  »  Margarida Oliveira

"Só a proximidade do final de uma luta tão dura e violenta, longa e exigente, justifica a tremenda ofensiva posta em marcha"

Se no imediato, os 200 anos estimados pela ONU para o alcance da igualdade entre mulheres e homens parecem uma espécie de eternidade inatingível, na verdade, olhando a linha temporal da humanidade, eles representam apenas o último pedaço do último degrau, desta luta milenar.

Só a proximidade do final de uma luta tão dura e violenta, longa e exigente, justifica a tremenda ofensiva posta em marcha contra os seus intervenientes históricos, aquelas e aqueles que nada nem ninguém demoveu da sua luta e que são, na sua essência, movimentos de mulheres, defendendo a igualdade e a dignidade da vida humana e movimentos sindicais, defendendo os direitos e dignidade no trabalho.

Não podendo fazer-lhes frente de forma direta, porque a sua integridade está não só na causa em si, mas nas suas gentes e na sua história política, o neoliberalismo chama a si o movimento feminista e sindical, criando novos movimentos que, contrariamente aos já existentes, suportados pelos seus associados, são mantidos com financiamentos de valores inimagináveis, mas elevados, dado o número de frentes que abarcam, e nada transparentes, por se lhes desconhecer a origem, ou os ganhos.

Distorcendo objectivos como: os direitos e a igualdade no trabalho, comprometendo instrumentos de luta, como a greve; a emancipação da mulher, ridicularizando o seu grito de revolta e apelando a um silencio reivindicativo, como se o silêncio fosse solução e não problema; a igualdade de género, como um mero reconhecimento de igualdades fúteis, ficando por tratar todas as desigualdades fraturantes, apresentadas agora como antigas e demodé; a sexualidade livre, passa agora pela aceitação de condicionantes e grilhetas antigas, como se de escolhas livres se tratassem ou pela ilusão de que viver livre é rejeitar valores, rotulados agora de moral, numa sociedade que quer afirmar-se jovem e progressista.

São inventados partidos, sindicatos e associações em esquemas pirâmide, que vão assentando sobre os que trabalham no terreno desde que a luta é luta, detentores de um poderoso e valioso saber empírico, substituindo-o por especialistas de renome em coisa nenhuma, detentores de um saber conceptual falacioso, suportado única e exclusivamente pelo dinheiro que compra currículos, páginas web e meios de comunicação social.

Subindo na pirâmide, encontramos outras associações ou movimentos fátuos, ligados entre si, tal como um erro de fórmula circular numa qualquer folha de Excel, e no topo da pirâmide, encontramos a mãe de tudo, uma #hashtag. Jamais destruirão a base da pirâmide, mas pesam-lhe e dificultam o seu caminho, obrigando a uma diversão que apenas atrasa um percurso que sabem ser imparável e inevitável.

O movimento 8M, no topo da pirâmide, nada mais é que uma #hashtag e é uma falácia a sua greve feminista. Uma greve de mulheres que aceita pré-avisos de greve para homens e mulheres. Pois quando se luta pela igualdade não se pode perverter os instrumentos que a conferem. Chama-se integridade.

E se os aceitam e dissimulam, sem com eles concordarem, prova-se a grande farsa, nunca com o intuito de lutar seja por quem for, seja pelo que for, apenas com o intuito de minar tudo o que ameace retirar poder ao capital.

 

 

 Outras notícias - Opinião


A mesa - rui anastácio »  2020-09-12  »  Rui Anastácio

Tenho um certo fascínio por mesas. Ao longo da minha vida já mandei fazer algumas. Quase sempre mesas grandes e robustas. Onde se possam sentar muitas pessoas. Onde se possa beber um bom vinho, comer muito, conversar muito, discutir muito, praguejar, gritar, lutar por ideias e ideais.
(ler mais...)


Aventurazinha no Comboio Fantasma - miguel sentieiro »  2020-09-12  »  Miguel Sentieiro

Hoje apetece-me escrever uma história baseada em factos verídicos com algumas notas ficcionadas para se conseguir tornar a narrativa menos densa e nauseabunda. Um indivíduo com 80 anos entra na urgência do Hospital de Torres Novas com fortes dores abdominais.
(ler mais...)


Democracia e representatividade - mariana varela »  2020-09-12  »  Mariana Varela

A democracia é, essencialmente, um sistema político que assenta na soberania popular, isto é, um regime em que a legitimidade do poder político emana do povo. Definir ou explicar a noção de democracia não é difícil.
(ler mais...)


A ruptura do discurso - jorge carreira maia »  2020-09-12  »  Jorge Carreira Maia

Nos últimos tempos três assuntos têm concentrado os interesses das redes sociais que dão atenção ao fenómeno político. O racismo, a festa do Avante e a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento no ensino não superior.
(ler mais...)


As cabras do reino - carlos paiva* »  2020-09-12  »  Carlos Paiva

Era uma vez um reino. O rei tomou conhecimento que uma república aliada doava dinheiro a quem quisesse criar cabras com o intuito de limpeza do mato nas serras, de modo a diminuir o risco de incêndios. Uma solução barata, neste caso de borla, e acima de tudo não poluente, amiga do ambiente, tema muito em voga entre os gentios.
(ler mais...)


Fabrióleo: ir até ao fim - antónio gomes »  2020-09-12  »  António Gomes

O encerramento da Fabrióleo é um facto. O sofrimento das pessoas e o atentado ao ambiente estão agora mais próximos do fim. Quem não luta, não alcança.
Durante muitos anos, a poluição dos solos e das linhas de água foram a marca daqueles poluidores, nunca se importando com as consequências dos seus actos.
(ler mais...)


Agricultores - rui anastácio »  2020-09-01  »  Rui Anastácio

Falámos em Inglês. Não sei de onde vinham, vinham de bicicleta de bem longe, pela sua tez seriam originários do centro da Europa. Uma das bicicletas estava furada, com o pneu destroçado. Ofereci-lhes o meu spray antifuro.
(ler mais...)


O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela »  2020-09-01  »  Mariana Varela

Nós, seres humanos, habitamos e partilhamos este mesmo Mundo, algo que nos une enquanto Humanidade. Ainda que todos façamos parte de uma realidade universal, possuímos uma identidade baseada nas nossas próprias experiências pessoais e características únicas.
(ler mais...)


O outro somos nós - margarida trindade »  2020-09-01  »  Margarida Trindade

Numa muito recente viagem de família, a dada altura e já próximos do destino, a fim de sabermos qual o caminho a tomar, parámos numa bomba de gasolina e baixados os vidros das janelas, lançámos às três pessoas sentadas na mesa da esplanada a demanda pela estrada a seguir.
(ler mais...)


O rio do fururo - josé mota pereira »  2020-09-01  »  José Mota Pereira

Nos diferentes modelos de desenvolvimento para o concelho, há que reconhecê-lo, os poderes municipais estão muitas vezes limitados nos seus poderes de decisão. Mas, as suas decisões – ou não decisões – e aquilo que consideram estratégico, tem reflexos e consequências para o futuro dos concelhos.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2020-09-01  »  José Mota Pereira O rio do fururo - josé mota pereira
»  2020-09-01  »  Rui Anastácio Agricultores - rui anastácio
»  2020-09-01  »  Mariana Varela O debate e a ditadura de pensamento - mariana varela
»  2020-09-12  »  Mariana Varela Democracia e representatividade - mariana varela
»  2020-09-01  »  Jorge Carreira Maia Saudades da ditadura - jorge carreira maia