• SOCIEDADE-  • CULTURA  • DESPORTO  • OPINIÃO
  Quarta, 18 Setembro 2019    |      Directora: Inês Vidal    |      Estatuto Editorial    |      História do JT
   Pesquisar...
Sáb.
 22° / 17°
Céu nublado com chuva moderada
Sex.
 29° / 15°
Períodos nublados
Qui.
 30° / 16°
Períodos nublados
Torres Novas
Hoje  31° / 15°
Períodos nublados
       #Alcanena    #Entroncamento    #Golega    #Barquinha    #Constancia 

Prioritário? As estradas.

Opinião  »  2019-03-22  »  António Gomes

"As opções, as escolhas para aplicar o dinheiro, é o que mais interessa"

Vem isto a propósito das obras de reabilitação do largo do Rossio. Decidiu, a maioria socialista na CM, dar prioridade à realização de obras no Largo General Humberto Delgado (Rossio). O projeto não se sabe bem o que é, visto que o PS decidiu alterar aquilo que foi aprovado em reunião de câmara. Entre outras alterações, decidiram incluir uma “estação de serviço para descargas” de autocaravanas. Está-se mesmo a ver a paisagem naquele planalto com as autocaravanas a procederem à sua manutenção. Adiante.

Esta decisão prende-se com receitas de impostos que não estavam previstas e que deram disponibilidade financeira para aplicar de imediato. Foi para este projecto, mas poderia ser para qualquer outra obra no concelho.

As opções, as escolhas para aplicar o dinheiro, é o que mais interessa e é sobre isso que pretendo opinar.
Considero que o largo do Rossio, por comparação com outras necessidades, não precisa de qualquer obra: não oferece qualquer perigo para pessoas e bens, como acontece com muitos imóveis no centro histórico e noutros locais, não está abandonado, como acontece com outros jardins, veja-se o jardim da avenida, o jardim Maria Lamas ou o miradouro ao cimo da rua Miguel Arnide, ali bem perto e que se encontra completamente abandonado. O largo do Rossio até está razoavelmente arranjado, já agora por comparação com um número significativo de estradas, rotundas, ruas e ruelas um pouco por todo o concelho que se encontram em estado miserável. São dezenas de anos a danificar carros e a circular sem o mínimo de condições. É um desrespeito completo pelas populações e até pelos autarcas das freguesias mais rurais.

Podíamos falar de outras necessidades, na área do desporto, do ambiente, do turismo, etc., etc.. E se nos lembrarmos que está previsto gastar nos próximos 2 ou 3 anos, 7 milhões de euros só na cidade, então a coisa ainda pia mais fino e leva-nos a insistir em perguntar: porquê mais 350 000 euros mais IVA, na cidade, num espaço que não está assim tão necessitado?

Porque é que o PS agrava ainda mais o desequilíbrio entre a cidade de Torres Novas e o restante concelho?
Fez bem o BE ao apresentar uma proposta alternativa, que previa investir este dinheiro nas estradas do concelho, porque os munícipes devem ser tratados todos por igual.

 

 

 

 Outras notícias - Opinião


Descalabros, duelos, metamorfoses e Inferno »  2019-09-07  »  Jorge Carreira Maia

O DESCALABRO DA DIREITA. As sondagens têm vindo a indicar que a direita democrática está à beira de um resultado desastroso, por volta dos 25%, somando velhos e novos partidos.
(ler mais...)


O nome da terra, por João Carlos Lopes »  2019-09-06  »  João Carlos Lopes

É sintomático que, em tempo de eleições, nenhum dos partidos tenha dito uma palavra sobre essa vaca sagrada que é o futebol e sobretudo acerca do estado de guerra em que as claques dos “três grandes” transformam as terras por onde passam.
(ler mais...)


Turismo ou nem por isso »  2019-09-05  »  António Gomes

A época que atravessamos é propicia à reflexão sobre esta actividade económica, o turismo.
O turismo, como toda a gente sabe, atravessa em Portugal um período particularmente estonteante. São as grandes metrópoles as mais beneficiadas com tal actividade, é lá que se encontram as maiores fontes de atracção e é lá que as infraestruturas estão mais adaptadas e melhor respondem às solicitações.
(ler mais...)


Antiga Fábrica de Fiação e Tecidos: sonho ou possível realidade? »  2019-08-25  »  Anabela Santos

Falar da valorização de um espaço que é tão importante para uma grande parte dos torrejanos é imperativo mas não é novidade.
Já muitos falaram e escreveram sobre o assunto, desejando que alguma mente iluminada e com vontade de fazer o melhor pela cidade tome alguma iniciativa no sentido de valorizar o património arquitectónico e histórico de uma fábrica que deu tanto à nossa cidade.
(ler mais...)


Repuxos, por Inês Vidal »  2019-08-25  »  Inês Vidal

Esta malta dos jornais é lixada. Parece que está do contra, sempre a dizer coisas. Ou então é de esquerda, só pode. Atrevem-se a noticiar as coisas que acontecem, esses filhos da mãe. Caso contrário, íamos fazendo as coisas à mesma, a nosso bel-prazer, mas ninguém dava por elas ou as questionava.
(ler mais...)


A greve dos motoristas »  2019-08-23  »  Jorge Carreira Maia

PÔR O REGIME À PROVA. Na greve dos motoristas de matérias perigosas coincidiram duas vertentes que, para os próprios interessados, não deveriam ter coincidido. A luta laboral por reivindicações que merecerão respeito e um desafio às instituições políticas e ao regime.
(ler mais...)


À mulher de César não basta ser séria… »  2019-08-09  »  António Gomes

Vem isto a propósito da aquisição de imóveis pela Câmara de Torres Novas, sitos em Riachos. Só o BE votou contra.

Os proprietários propuseram a aquisição e a Câmara comprou.
(ler mais...)


Bons Sons »  2019-08-09  »  Inês Vidal

Treze anos, dez edições, uma aldeia em manifesto. Arrancou ontem, dia 8, mais uma edição do festival Bons Sons, que anualmente traz a Cem Soldos, concelho de Tomar, milhares de pessoas e música, muita música portuguesa.
(ler mais...)


Carteiro »  2019-08-09  »  Ana Sentieiro

A genética é, de facto, uma coisa incrível! Contudo, no meu caso, a genética desempenha mais o papel de progenitor ausente, que se esquece do meu aniversário, não sabe o meu número de telemóvel e saca duas notas de vinte da carteira de pele quando está folgado e diz, “Para te divertires, mas não digas à tua mãe!”.
(ler mais...)


Livros para férias »  2019-08-09  »  Jorge Carreira Maia

COMO MORREM AS DEMOCRACIAS. Autores Steven Levitsky & Daniel Ziblatt, ambos professores em Harvard. Uma reflexão com incidência americana, mas apoiada no estudo das mortes da democracia nos anos trinta do século passado, na Europa, e nos anos 60 e 70, também do XX, na América Latina.
(ler mais...)

 Mais lidas - Opinião (últimos 30 dias)
»  2019-08-25  »  Inês Vidal Repuxos, por Inês Vidal
»  2019-08-23  »  Jorge Carreira Maia A greve dos motoristas
»  2019-08-25  »  Anabela Santos Antiga Fábrica de Fiação e Tecidos: sonho ou possível realidade?
»  2019-09-06  »  João Carlos Lopes O nome da terra, por João Carlos Lopes
»  2019-09-07  »  Jorge Carreira Maia Descalabros, duelos, metamorfoses e Inferno